Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Masculinas’ Category

A Mulher Melancia, que virou celebridade nacional após a dança-do-créu, aparece com semente e tudo na edição de junho da Playboy. É o que garante a coluna Mônica Bergamo, na Folha de hoje:

SEM LIPO
O ensaio de Andressa Soares, a Mulher Melancia, para a Playboy de junho foi feito antes da lipoaspiração que ela vai fazer no bumbum. “A gente quer ela sem lipo. Isso aí é para quando ela quiser desfilar para a Dolce & Gabbana”, diz Felipe Zobaran, diretor do núcleo de masculinas da editora Abril.

No mês passado, a capa da Playboy foi Cibele Dorsa. Você deve estar se perguntando: Cibele quem?! Pois é. Uma edição especial da revista, apelidada Playboy: Paixão Nacional e que também foi às bancas em abril, trouxe 64 páginas com fotos da Mulher Melancia.

A Mulher Melancia fez muito mais sucesso do que Cibele Quem?! Prova disso foram as várias cartas de reclamações dos leitores da Playboy, que não colocou nenhuma foto sequer da Melancia nas páginas da “edição oficial” da revista.

Agora, a Mulher Melancia está confirmada para aparecer na Playboy de junho. Disputa o privilégio de estar na capa com a BBB8 Natália Casassola, cujo ensaio também já foi confirmado. Pelo menos dessa vez o duelo faz mais sentido: a Mulher Melancia não briga pela capa com uma Natália Quem?!

Anúncios

Read Full Post »

A Playboy brochou

Nem mesmo o sexo está imune à recessão. É o que diz o The New York Times sobre os resultados negativos apresentados pela Playboy Enterprises no primeiro trimestre de 2008. A divisão norte-americana da empresa é a principal responsável pelo mau desempenho, com queda no faturamento dos negócios em televisão (-16%), publicações impressas (-14%) e conteúdo online (-3%).

 

PLAYBOY ENTERPRISES

 

FATURAMENTO

1º trimestre 2007

LUCRO: $ 1,4 mi

US$ 85,4 mi

1º trimestre 2008

PREJUÍZO: $ 3,1 mi

US$ 78,5 mi
(- 8% em relação a 2007)

 

Nos planos de Christie Hefner, 55, CEO da Playboy Enterprises e filha do fundador Hugh Hefner, estão o fortalecimento da marca Playboy por meio da venda de artigos de luxo e de produtos exclusivos. Ela reconhece que, com a internet, a Playboy deve apostar em alternativas ao conteúdo explícito:

“People don’t come to us for explicit content,” she said. “In fact, they’d be very disappointed if that’s what they were looking for and they bought Playboy magazine or went to Playboy.com.” The 7 million monthly visitors to the Playboy Web site and the 10 million who read the magazine “look to Playboy for glamour,” said Ms. Hefner — “for celebrities, for the unique look of the playmate, for the breadth of content.”

[E POR FALAR EM PLAYBOY: Clique aqui para ler trechos da entrevista do jogador Valdivia na seção 20 Perguntas da edição de maio.]

Read Full Post »

O coelho Valdivia nas páginas da PlayboyValdivia jornalista?
Às vezes, acontece de a seção de 20 Perguntas da revista Playboy ser bem melhor do que a famosa entrevista do mês. É o que acontece na edição de maio, com a Juliana do BBB na capa. Em 20 respostas, o craque do Palmeiras Valdivia dá um de seus dribles desconcertantes no jornalista e escritor Zuenir Ventura, convidado a falar sobre o ano de 1968. No começo da entrevista, tão brincalhona quanto seu futebol, uma das revelações: Valdivia freqüentou por seis meses a faculdade de jornalismo.

 

No Chile tem “Maria Chuteira” também. Mas acho que no Brasil é bem pior porque tem mais mulher! E quando você começa a jogar num time grande, parece que acontece um milagre, fica mais bonito ainda!

O jogador que mais bate no Brasil se chama Marcinho Guerreiro, aquele narigudo. Ele bate pra caralho. Quando ele estava aqui no Palmeiras, batia até nos treinamentos. O cara não poupa ninguém nunca!

O [jogador] argentino é folgado e metido mesmo. O chileno é o mais respeitador, porque sabe que tem suas limitações. O brasileiro… Bom, o brasileiro é aquele que a gente não pode deixar irritado, porque se ele fica com raiva é 5 a 0 no placar fácil.

Betão fisioterapeuta?
Na edição de maio da revista Placar, Betão, zagueiro do Santos, revela ter estudado fisioterapia por dois anos. “Não gosto quando ouço que jogador é burro, alienado. Procuro me informar, assisto a telejornais e estou pegando gosto pela leitura com a minha esposa”, desabafa. Betão revela também que, quando encerrar a carreira como jogador, sonha em ter sua própria clínica de fisioterapia em vez de se tornar treinador de futebol.

Read Full Post »